sexta-feira, 08/04/11

Cadela recebe prêmio após ficar um ano perdida no Afeganistão

A cadela Serbi, da raça labrador, recebeu na Austrália um prêmio de condecoração por seus serviços como farejadora de bombas no Afeganistão. A cadela é considerada uma heroína, pois ficou perdida durante 13 meses, quando seu dono foi ferido em um combate entre forças da coalizão e o Talibã. Após esse período, Serbi foi encontrada por soldados e voltou para seu dono. Militares da cidade e cerca de 100 crianças de escolas primárias acompanharam a cerimônia.

 

sexta-feira, 08/04/11

Ladrão de roupas fica preso em contêiner de reciclagem

Câmeras de segurança na cidade de Bristol, na Inglaterra, flagraram o momento em que dois homens tentaram roubar as roupas que seriam doadas para a Cruz Vermelha britânica. Um dos homens fugiu quando percebeu a câmera, já seu parceiro ficou preso no contêiner. Foi preciso um trabalho conjunto entre bombeiros e policiais para o resgate que durou quatro horas, porque, quando era chamado pelos profissionais, o ladrão não respondia. Ele foi salvo e está preso.

 

sexta-feira, 08/04/11

Homem doa rim, após mensagem no Facebook

Um fato inusitado salvou a vida do americano Jeff Kurze, que sofre com um problema no rim. Sua esposa, Roxy Kurzy, postou a seguinte mensagem no Facebook: “Se alguém conhece algum doador vivo com tipo sanguíneo O, por favor, me avise”. A mensagem chamou a atenção de Risky Cisco, que tem o tipo sanguíneo de que Jeff necessitava, e o rapaz resolveu ajudar. Cisco entrou em contato com Roxy e o transplante foi realizado com sucesso no dia 30 de março. Os dois passam bem e já planejam voltar ao trabalho.

sexta-feira, 08/04/11

Argentina terá museu dos Beatles

Com uma coleção de 2.500 objetos sobre a vida e a discografia dos Beatles, a Argentina tornou-se o primeiro país da America Latina a ter um museu da banda inglesa. Os objetos pertencem ao colecionador Rodolfo Vázquez, considerado um dos maiores colecionadores a possuir objetos do quarteto. A exposição acontece em Buenos Aires, a poucos metros do Obelisco. O material não tráz objetos pessoais, mas atraiu muita gente nas primeiras semanas.

 

sexta-feira, 08/04/11

Bayern jogará no Japão para ajudar vítimas do terremoto

O clube alemão Bayern de Munique irá fazer uma partida no Japão. O acordo foi feito com a JFA (Federação Japonesa de Futebol), que ainda irá fixar uma data. Sabe-se que a partida acontecerá no final da temporada, entre 17 e 25 de maio. O presidente do clube alemão, Karl-Heinz Rummenigge, disse que o Bayern não vai arrecadar nenhum dinheiro com o jogo. “Não cobraremos nada e assumiremos os custos da viagem. Os ingressos da partida vão ser destinados totalmente às vítimas da catástrofe”, disse.

 

sexta-feira, 08/04/11

Intercâmbio é opção para quem quer aprender inglês

Ex-aluno da Universidade Cruzeiro do Sul relata sua experiência na Irlanda

Por Roberta Galvão

Intercâmbio é uma forma que o estudante tem de entrar em contato com uma nova cultura, é uma verdadeira troca entre pessoas e culturas de diversos países.

Atualmente o estudante pode cursar fora do seu país o ensino médio, conhecido como high school, cursar um novo idioma, realizar uma pós-graduação ou até mesmo um curso profissionalizante.

Os estudantes geralmente se hospedam em casas de famílias e adaptam a cultura local. Há alguns que se hospedam em residências que a própria escola oferece – isso depende muito do país e da escola que o estudante escolher.

Fazer intercâmbio é uma alternativa para crescer profissionalmente e pessoalmente, entretanto deve-se levar em consideração a empresa contratada para esses serviços, bem como seus direitos e deveres como intercambista.

Rodolfo Colin, 24 anos, natural de Jundiaí, interior de São Paulo, relata sua experiência na Irlanda. Ex-estudante da Universidade Cruzeiro do Sul, ele conta detalhes dessa viagem: “Atuo na área da comunicação e precisava aprender inglês com urgência. Decidi que o momento seria agora, uma vez que não estou completamente inserido no mercado de trabalho. Se deixasse para depois, acredito que ficaria mais difícil”.

Colin optou por fazer inglês na Irlanda, considerando ser a língua oficial do país e por fazer parte da União Européia, que permite ao estudante tirar o visto de Work Permit Part-Time (permissão de trabalho em meio período), o que lhe possibilita trabalhar e viajar para qualquer lugar da Europa.

“Assim que o avião pousou, eu pensei: ‘caraca, estou longe!’ Também foi novidade ver a direção das ruas e dos volantes nos carros do outro lado, andar pela cidade e ouvir as pessoas falarem uma língua diferente da minha, reparar no estilo dos irlandeses, etc… Aqui cada mínimo detalhe te dá uma impressão diferente, todos os dias”, relata Colin

Os maiores desafios dos brasileiros intercambistas são economizar, viver com as diferenças, a adaptação e a saudade da família. O estudante aconselha quem pretende fazer um intercâmbio: “O meu conselho para quem está vindo é que estude um pouco de inglês antes, pelo menos pra conseguir se virar na rua ou na busca de um trabalho, e que venha de cabeça aberta, disposto aos desafios, às inseguranças e a se tornar uma pessoa muito melhor do que veio”.

Sua rotina se divide em ir à escola pela manhã (das 9h às 13h), voltar para casa, fazer o almoço e dividir os dias da semana para passear e procurar algum trabalho. Tenta sempre integrar diversão, estudo e responsabilidade. No Brasil, a rotina dele era diferente –ele trabalhava durante o dia e estudava à noite. Colin revela que já se perdeu duas vezes em Dublin. “Foi engraçado, porque tive que me virar em inglês para voltar para casa. Nessas horas, você percebe o quanto está evoluindo no aprendizado da língua”.

O intercambista recomenda alguns pontos turísticos, como os castelos no interior da cidade, além de assistir à programação de shows, visitar Malahide, Bray e Howth e, claro, tirar muitas fotos. E para quem quiser acompanhar a viagem de Colin, basta acessar o blog http://www.cadernoirlandes.blogspot.com.

 

sexta-feira, 08/04/11

Sociedade civil e autoridades discutem Universidade Federal Leste

O movimento em prol da Universidade Federal na Zona Leste realizará sua reunião pela implementação da Universidade no dia 26 de março, às 9h, no salão da Igreja Nossa Senhora do Carmo (Rua Flores do Piauí, 170, Itaquera, zona leste de São Paulo). O movimento, criado em 2007, tem como objetivo atrair investimentos para a região, contribuindo com o desenvolvimento econômico e social.

 

sexta-feira, 08/04/11

Casamento de príncipe William poderá ser acompanhado pela internet

O casamento entre o príncipe William e sua namorada Kate Middleton poderá ser acompanho pela internet. Foi lançado nesta quarta-feira o site que irá trazer informações atualizadas sobre os preparativos para a cerimônia que acontece no dia 29 de abril. Segundo autoridades, o site oficial (www.officialroyalwedding2011.org) trará fotos e vídeos e será o primeiro veículo a divulgar o vestido de Kate.

 

sexta-feira, 08/04/11

Programa leva pesquisadores para estagiarem no exterior

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou no dia 10 de março, em Brasília, uma seleção de 124 pesquisadores para o programa de estágio pós-doutoral no exterior. Os escolhidos atuam em atividades de docência e pesquisa no Brasil. A iniciativa da Capes contribui para a inserção internacional de pesquisadores brasileiros, estabelecendo intercâmbio científico e pesquisas que contribuam para o desenvolvimento do país.

 

sexta-feira, 08/04/11

Livros digitais exclusivos para iPad estão à venda no Brasil

O canadense Christopher Anderson lança “Capitólio”, o primeiro livro de fotografia criado especialmente para o iPad. As principais livrarias do país tiveram de se atualizar e criar seu alter-ego digital para suprir uma procura crescente por versões digitais de clássicos da literatura e novidades do momento, mas, até então, eram obras que existiam anteriormente em versão impressa. Agora chega um livro criado originalmente para o famoso tablet, iniciando assim uma enxurrada de lançamentos para esse filão de consumo. Mais novidades, em breve, na sua telinha.

 

sexta-feira, 08/04/11

Para os que não ouvem, a deficiência está na educação brasileira

Apesar dos avanços o país ainda está longe de oferecer uma grade curricular adequada a necessidades específicas

Por Adriana Nascimento e Juliana Veloso

De acordo com o censo da Educação Superior do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), em 2008 havia cerca de 1.450 estudantes deficientes auditivos matriculados em cursos superiores em universidades particulares e públicas no Brasil.

A inclusão de pessoas com deficiência auditiva tem sido acompanhada por aplausos a reprovações no meio educacional. De um lado, defende-se a inclusão de pessoas com deficiência como oposição à exclusão somente. Do outro, luta-se contra a realidade de uma educação totalmente superficial desde o ensino regular.

Um dos principais desafios enfrentados pela comunidade de deficientes auditivos é a falta de capacitação de profissionais. “Não é estar apenas na escola, o aluno merece uma educação de qualidade. A inclusão não significa um real acesso à educação. Temos muitas questões a serem trabalhadas em relação à adequação e capacitação do professor e a grade curricular”, explica a professora de Libras da Universidade Cruzeiro do Sul, Juliana Silva.

Essa realidade também afeta a vida dos deficientes auditivos no mercado de trabalho. Para o projetista Francisco José de Camargo, a busca por emprego e o acesso à educação foram grandes desafios, já que ele e sua esposa Nariman Sankari viveram a época em que os deficientes auditivos não tinham o direito nem ao menos de se comunicar por meio de Libras.

“Trabalhei em uma empresa por 35 anos, tive um chefe que não tinha paciência em falar comigo, ele mal me olhava. Era difícil entender o que ele dizia, pois eu tinha que fazer leitura labial. Certa vez ele chegou a me chacoalhar”, relata Camargo.

A estudante de Libras do Instituto SELI (Surdez, Educação, Linguagem e Inclusão) Márcia Fabiana acredita que o primeiro passo é o reconhecimento e adequação da comunidade dentro da sociedade. “Hoje o surdo tem que ser visto como um ser com sua própria cultura, grupo e realidade. É de suma importância que ele tenha o direito de realizar atividades como qualquer outra pessoa”.

sexta-feira, 08/04/11

“Piloto” de 14 anos faz pouso de emergência nos EUA

Um garoto de 14 anos, identificado com Phoenix Phillips, foi obrigado a fazer um pouso forçado em uma estrada dos Estados Unidos. O menino estava com seu instrutor que o ajudou a pousar a aeronave. Ninguém ficou ferido e o menino comentou que o episódio só o estimulou a aprender a pilotar.

 

sexta-feira, 08/04/11

Selo “Escola Solidária 2011” acaba de ser lançado

O Instituto Faça Parte e a Fundação SM Brasil realizaram o lançamento nacional do selo “Escola Solidária 2011”.  O evento ocorreu no dia 15 de março no Itaú Cultural, em São Paulo, reunindo professores, alunos e palestrantes. O objetivo do selo, criado em 2003, é prestar reconhecimento a escolas que valorizam e promovem o voluntariado entre seus alunos como maneira de compreender a sociedade e interagir positivamente em busca de um mundo melhor.

 

sexta-feira, 08/04/11

Batman vai além das HQs e causa polêmica no mundo real

O bilionário Bruce Wayne convocou uma coletiva de imprensa e fez uma confissão bombástica. Não, ele não revelou sua identidade secreta, mas disse que sempre patrocinou o Batman, com equipamentos e financiamento para combater o crime em Gotham City, e que vai bancar um Batman em cada grande capital do mundo. Isso obviamente acontece no mundo dos quadrinhos, com o arco de histórias “Batman Inc.”, depois do desaparecimento através da história de Batman e sua volta. Apesar de ser fruto de um mundo fictício, Batman já gerou polêmicas no mundo real. Houve manifestações de desagrado na França com relação à escolha do Batman francês, um Muçulmano. Aqui no Brasil essa história será publicada pela editora Panini.

 

quinta-feira, 07/04/11

Ferrovia de Machu Pichu volta a funcionar

Nesta terça-feira (22), a ferrovia que faz o percurso até a cidade inca de Machu Picchu, no Peru, voltou a funcionar com normalidade após diminuição na vazão do Rio Arubamba. Os ferroviários voltaram ao trabalho que estava interrompido desde segunda-feira.

 

quinta-feira, 07/04/11

Os “Três Patetas” retornam às salas de cinemas depois de 51 anos

O último projeto dos Três Patetas, Kook’s Tour (1970), seria um especial feito para a televisão, mas, durante a produção do piloto, Larry Fine sofreu um derrame, terminando sua carreira e os planos para a série de televisão. Agora, os irmãos Farelly (diretores do clássico do humor escrachado “Debi e Lóide”) vão “ressuscitar” os Patetas num projeto estrelado por Will Sasso (da série Shit my Dad Says), como Curly, e Sean Hayes (de Will and Grace), como Larry. A produção ainda procura por um Moe. Depois de inúmeros percalços, como a desistência de astros tais como Sean Penn, Russel Crowe e Benício DelToro abandonarem o projeto e o filme ter sido quase esquecido, aparentemente agora o projeto será levado adiante.

quinta-feira, 07/04/11

Tiririca é o novo integrante da Comissão de Educação

O deputado federal Tiririca (PR-SP) passa a integrar a Comissão de Educação e Cultura da Câmara. A indicação ocorreu no dia 25 de fevereiro pelo líder do partido na Casa em Brasília, Lincoln Portela (MG). Foi o próprio Tiririca que pediu para entrar na Comissão por tratar da área em que atua – a cultura. Tiririca foi o deputado federal mais votado nas eleições de 2010, recebendo mais de 1,3 milhão de votos. Antes de assumir, ele teve de provar à Justiça Eleitoral que não era analfabeto.

 

quinta-feira, 07/04/11

Ginástica laboral beneficia funcionários e empresas

Além de prevenir lesões físicas, o exercício pode melhorar o trabalho em equipe e o rendimento profissional

Por Ingrid Taveira, Larissa Leonardi e Tatianne Francisquetti

Realizada em ambiente de trabalho e durante o expediente, a ginástica laboral é um conjunto de exercícios que visam a melhorar o desempenho dos funcionários de uma empresa, relaxando os músculos e renovando corpo e mente. A atividade, que é coordenada por profissionais especializados, além de ajudar na parte física, também está associada à interação entre os colegas de trabalho.

Essa prática é adotada por empresas nas quais os trabalhadores possuem tarefas que exijam movimentos repetitivos ou a permanência na mesma posição por horas seguidas. Segundo a fisioterapeuta Débora Santana Smarzaro, os exercícios consistem em alongamento dos membros, relaxamento e preparação da musculatura, de acordo com as atividades profissionais. A prática regular da atividade, de acordo com Débora, ajuda a prevenir L.E.R (Lesões por Esforços Repetitivos) e outros problemas musculares, reduz o número de acidentes de trabalho e melhora a flexibilidade, a postura e até mesmo o metabolismo, por meio de atividades lúdicas com mais movimentação.

Além disso, o desempenho profissional também sofre notável melhora. A ginástica laboral proporciona mudanças de rotina, alivia o estresse e aumenta a concentração no trabalho. “Você sai do ambiente de trabalho. Consegue um relaxamento emocional, porque é um momento de descontração. Quando você volta, volta mais leve, e consegue se concentrar melhor, porque teve uma pausa da tensão do dia a dia”, explica a fisioterapeuta.

A ginástica laboral traz ainda benefícios econômicos para a empresa, porque diminui o número de afastamentos e elevam a produtividade dos empregados. Quanto ao aspecto social, os exercícios também acarretam algumas melhoras, como o surgimento de espírito de liderança, favorecimento do contato pessoal e sentido de grupo e a integração entre os praticantes.

Débora cita que todas as áreas precisam de atividade laboral, o que as diferencia é o foco que os movimentos terão. “Um funcionário que fica olhando para a frente do computador, digitando, por exemplo, precisará de alongamentos básicos para pescoço, membros superiores, coluna e membros inferiores, por ficar muito tempo sentado”, exemplifica a fisioterapeuta.

O diretor de criação Willian Sanfer diz que, com esse procedimento, adotado pela empresa onde trabalha, sente-se mais aliviado, com menos dores e mais disposto, porque a ginástica laboral aumenta a energia, e, consequentemente, a produtividade. Já a funcionária da Prefeitura do Estado de São Paulo, Isabelle Vassalo, que não tem a atividade na empresa pela qual é contratada, diz: “Eu acho que aqui na prefeitura devia ter, porque motiva os funcionários. Eu já trabalhei em uma empresa que tinha e funcionava bem”.

Algumas organizações adotam a Quick Massage, uma massagem rápida, com duração de aproximadamente dez minutos, realizada por profissionais. Tem o objetivo de aliviar tensões e dores em áreas que o alongamento não alcança e liberar toda a energia que está localizada em uma determinada parte do corpo.

quarta-feira, 06/04/11

Sistema educacional falho leva alunos despreparados à universidade

A presença silenciosa de um mal que atinge muitos universitários em plena era digital

Por Adriana Nascimento e Juliana Veloso

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), analfabeto funcional é a pessoa incapaz de interpretar o que lê e de usar a leitura e a escrita em atividades cotidianas. O descaso por parte das autoridades públicas e a falta de ação contra o problema está criando uma geração que chega ao ensino superior com dificuldades de aprendizagem.

Para a ex-professora em Biologia, Rafaela Quintanilha, 29 anos, o problema não é somente das autoridades. “Há falta de interesse dos professores e alunos que deveriam se incentivar mutuamente”. Para ela, os professores teriam que acompanhar e ajudar no processo de desenvolvimento e conhecimento do aluno. Mas segundo a bióloga, na sala de aula, ocorre exatamente o contrário.

Com acesso facilitado em tecnologia, os estudantes deveriam acumular mais conhecimentos. Porém, eles usam a internet, por exemplo, como mais um meio de entretenimento. O graduando em Tecnologia em Marketing, Filipe Augusto Correa, 25 anos, acredita que a faculdade poderia disponibilizar cursos extracurriculares de reforço em Português e Matemática. “Não solucionaria o problema, mas seria um grande passo para a conscientização”, afirma.

“Embora não seja seu único papel, é de competência da universidade diagnosticar e cogitar algum tipo de ação demonstrando não apenas de forma global seus contornos, mas localizando especificamente o problema”, diz a educadora Elizabeth Cury, idealizadora do projeto Unimel (Universidade na Melhoria da Escrita e da Leitura).

Com o objetivo de colaborar com a comunidade Cruzeiro do Sul no bairro de São Miguel, o programa Unimel atende desde alunos do primeiro grau quanto os graduados. São formadas turmas heterogênias para que os alunos que saibam mais contribuam com os que têm dificuldade. São preparadas práticas no ensino a leitura, produção de sentido, escrita e expressão oral. Para a professora, o papel da universidade é essencial e deve ter um envolvimento sério de quem o pratica.

quarta-feira, 06/04/11

MEC recomenda não reprovar alunos nos três primeiros anos do ensino

O Ministro da Educação, Fernando Haddad, homologou no, mês de dezembro de 2010, a recomendação do Conselho Nacional de Educação (CNE) para acabar com a reprovação nos três primeiros anos do ensino fundamental e criar o ciclo de alfabetização e letramento.

De acordo com Maria do Pilar Lacerda, secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), a medida foi tomada devido ao grande número de reprovações de crianças logo no primeiro ano do ensino fundamental.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.